Páginas

23 de mai de 2011

Conferência em MCR

CONFERÊNCIA
O Brasil e o Capital-Imperialismo 
Profa. Dra. Virgínia Fontes (UFF/Fiocruz)

  Dia 26/5 (quinta-feira)
Hora: 8h (manhã)
Local: Tribunal do Júri
Campus de Marechal Cândido Rondon - UNIOESTE

20 de mai de 2011

APG convoca Assembléia Geral

Representante de curso e Questionário!

Já foi enviada para as coordenações de cursos, ofício que solicita a indicação de um representante por curso para compor o Conselho Representativo da Associação de Pós Graduandos da Unioeste.
Este conselho, proposta da gestão "Se-Rebeldiar", tem por objetivo viabilizar um canal de diálogo entre os diferentes cursos de pós graduação da casa e suas demandas específicas e a entidade representativa dos discentes pós graduandos.

Do mesmo modo, hoje começa a ser passado o Questionário da APG, sendo que o primeiro lugar a ser visitado é o novo mestrado da Geografia em MCR. Ele é o complemento necessário para o mapeamento dos cursos de pós graduações da casa, suas necessidades e demandas. Os outros cursos, ou estarão sendo visitados ou, por impossibilidade de deslocamento, irão receber o questionário através de suas coordenações de curso.

CAPES/CNPq voltam atrás na mudança de regras para o vínculo empregatício complementar

A CAPES/CNPq ano passado, em óbvia atitude para não fazerem os devidos e justos reajustes nas bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, soltaram a Portaria Conjunta n° 1 de 16 de julho de 2010, que permite aos pesquisadores acumularem vínculo empregatício complementar (desde que esteja voltado para a pesquisa e/ou docência). 

A portaria, marota, aproveitava-se da prática do complemento empregatício, que embora ilegal mas plenamente justificada, que já ocorria com certa frequência em especial nos grandes centros do país, onde o custo de vida inviabiliza a dedicação exclusiva à pesquisa. Lembrando, uma bolsa de mestrado, hoje em R$ 1.200 reais em São Paulo ou Rio de Janeiro cobre somente uma parcela dos custos - dependendo o pesquisador então da assistência estudantil oferecida pela Instituição de Ensino Superior para abater custos como aluguel ou alimentação. Para se ter idéia da perda inflacional que as bolsas no Brasil sofreram entre 2005 e 2010, ver a tabela abaixo, feita pela Associação Nacional de Pós Graduandos (ANPG), em comparação com o salário mínimo:



A ANPG em fevereiro deste ano, iniciou um abaixo assinado pelo reajuste das bolsas de pesquisa, que entre os anos de 2005 e 2010 eram previstas no Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG) ter aumento de 50% no seu valor - o que obviamente não ocorreu - somando-se a inflação do período, de 27,89%. O reajuste das bolsas de mestrado passariam de R$ 1.200 para R$ 1.672,16 (39,34%); e as bolsas de doutorado de R$ 1.800 para R$ 2.479,78 (37,76%).

Então que a CAPES/CNPq, solta um ofício circular, no qual cancela todas as bolsas vinculadas ao complemento empregatício. Este ato arbitrário, que muda as regras de seu próprio jogo, foi repudiado por uma série de APG´s pelo país, além de um abaixo-assinado contra o cancelamento das bolsas. Isto fez com que a CAPES e o CNPq voltassem atrás na posição tomada, invalidando a nota, como pode ser visto nesta entrevista com o presidente da CAPES.

Esta reação indignada de pesquisadores e da comunidade acadêmica, mesmo que reativa, é uma conquista parcial e que não pode parar neste ponto. Garantir que os pesquisadores que já se encontram sob a portaria não percam suas bolsas é importante, mas fica a pergunta no ar: Parar por aqui, na luta pelo aumento de bolsas, o que garantiria ao pesquisador dedicação exclusiva para a pesquisa, não é cair no golpe da CAPES/CNPq?

Nós da APG Unioeste apoiamos a luta, mas somente sob as condições que seja somente um passo na direção do reajuste e da ampliação das bolsas para a pesquisa - condição crucial  não somente para a que o pesquisador possa aprimorar-se e viver com dignidade, mas para a pesquisa científica nacional.

19 de mai de 2011

Fotos da manifestação reivindicando RU em MCR

Dia 17, terça feira, os estudantes da Unioeste de Marechal Cândido Rondon paralizaram as aulas em reivindicação pelo Restaurante Universitário (RU). A Associação dos Pós Graduandos participou da manifestação, compreendendo a bandeira de luta direito básico a ser garantido pela assistência estudantil, assinalando que esta luta não se faz em um dia (como dizia um cartaz: "RU não cai de paraquedas"). E que as entidades AUTONÔMAS da categoria tem que organizar a luta, de maneira sistemática, já visando ampliar as reivindicações (como a Casa do Estudante).

As fotos e vídeos da manifestação podem ser acessados clicando aqui.

16 de mai de 2011

Propostas da gestão Se-Rebeldiar




A gestão “Se- Rebeldiar”, surge apoiada no principio de autonomia política e financeira para encabeçar a luta dos estudantes da Pós Graduação UNIOESTE.
Acreditamos que, somente garantindo a autonomia é que poderemos praticar a democracia no dia a dia da entidade, valorizando a pluralidade de pensamentos e a voz de cada estudante!
Projeto que tem como objetivo principal construir um canal de dialogo entre os pós graduandos (stricto e lato sensu) e que possa se fortalecer em seu trabalho cotidiano.

Acreditamos que a APG -Associação dos Pós Graduandos da UNIOESTE-, possa se consolidar enquanto este canal de dialogo, participando ativamente na construção da entidade que possa aglutinar as reivindicações e necessidades mais sentidas pelos pós graduandos, ações que possam garantir sua consolidação.

PROGRAMA E PROPOSTAS:

Este Programa pretende ser um guia para a ação na disputa por um projeto de universidade, que garanta a manutenção da gratuidade e qualidade de ensino, pesquisa e extensão.

- Lutar por espaço de representação dos Pós graduandos no Conselho Universitário - COU;
- Construir um conselho representativo por curso, para trabalhar em conjunto com a direção da APG, possibilitando o dialogo entre a entidade e os estudantes bem como o reconhecimento das necessidades de cada curso;
- Defender que a universidade pública cumpra sua função social de produção do conhecimento e sua socialização trabalhando para divulgação cientifica do conhecimento;
- Trabalhar pela construção de uma revista eletrônica que possa auxiliar na publicação e divulgação das pesquisas realizadas pelos estudantes da UNIOESTE. Sendo este um canal de dialogo com a comunidade acadêmica e com toda a sociedade.
- Lutar contra os critérios produtivistas e anti-acadêmicos estabelecidos pela CAPES, que afeta tanto o pesquisador quanto à avaliação da Pós- graduação, defendendo a qualidade acadêmica por meio do protagonismo das próprias instituições e programas;
- Lutar por verbas públicas para todas as instituições públicas de ensino superior, com garantia de expansão com qualidade;
- Lutar contra as políticas de parcerias público-privada, e de privatização por meio de fundações ditas “de apoio”, que objetivam extinguir as instituições públicas;
- Lutar contra a mercantilização do conhecimento, compreendido enquanto direito humano e fundamental;
- Lutar pela isenção da cobrança de taxas de inscrição e de mensalidade para ingressar nos Programas de Pós-Graduação;
- Lutar pelo aumento do numero de bolsas na UNIOESTE. Defendemos a universalização das bolsas de estudos para todos os pós-graduandos, corrigindo os seus atuais valores;
- Lutar para que seja garantido as impressões necessárias para os estudante da Pós Graduação para a qualificação, defesa da dissertação bem como versão final, para os não bolsistas;
- Lutar pelo aumento do valor das verbas destinadas à pesquisa ensino e extensão: para participação em eventos e viagens para pesquisa cientifica;
- Que as fundações de fomento Estaduais sirvam para apoio e garantia da qualidade de ensino nas universidades Estaduais;
- Em defesa da autonomias política e financeira da entidade;
- Participação e apoio à luta dos professores (sindicato) e estudantes (CA's e DCE's), bem como em entidades nacionais que organizam as lutas como Associação Nacional de Pós Graduandos - ANPG, em defesa da universidade pública, gratuita e de qualidade;
- Lutar pela manutenção e gratuidade dos cursos de Pós Graduação da UNIOESTE.

A gestão é formada pelos seguintes pós graduandos:

SECRETÁRIO GERAL: Isabel Grassiolli
SECRETÁRIO 1: Suzane Conceição Pantolfi Tostes
SECRETÁRIO 2: Lucas Patschiki
SECRETÁRIO 3: Carlos Eduardo Boaretto Pereira
TESOUREIRO: Patrícia Bonilha Leão
TESOUREIRO 1: Thiago Bedin

Bem vindos

Esta é a primeira postagem do blog da APG Unioeste - a Associação dos Pós Graduandos da Universidade do Oeste do Paraná.

Este blog visa criar um canal de informação e discussão entre a comunidade de pós graduandos da casa.

Sejam bem vindos!